campanha é de lei 19/09/2017

Se TJD aceitar denúncia contra o União a Copa FMF pode ser paralisada

Termina hoje, o prazo dado pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) da Federação Mato-grossense de Futebol (FMF) para a defesa do União Esporte Clube se manifestar sobre a denúncia de irregularidade feita pelo Mixto, Dom Bosco e Cacerense. Os adversários acusam o clube de Rondonópolis de utilizar atletas de forma irregular na Copa FMF.

Caso a denúncia seja aceita a competição poderá ser paralisada através de um mandado de garantia, até que o caso seja julgado. O procurador do TJD, Marco Aurélio Barbosa dos Anjos, convocou o União na última sexta-feira para que se manifestasse.

De acordo com a acusação, “em dois jogos da Copa FMF o União teria utilizado seis jogadores não profissionais, menores de 20 anos, o que é vetado pelo regulamento, que permite apenas cinco atletas nestas condições.

Em sua defesa inicial, o União deve apresentar argumentos que evitem que o caso vá a julgamento. O procedimento é previsto no Código Brasileiro de Justiça Desportiva e visa apenas informar a procuradoria.

Segundo o procurador “não há nenhum arquivamento da notícia de infração. O União pode fazer ou não essa manifestação, isso não traz nenhum prejuízo. Vamos esperar o fim do prazo para logo depois apresentar a denúncia. Isso poderá ser feito até a próxima sexta-feira e possivelmente o julgamento seja realizado na próxima terça-feira (24), antes do início da 2ª Fase da competição”, argumentou. Caso a denúncia seja acatada e o clube punido no julgamento, pode perder 15 pontos, três por cada infração, em cada partida em que atuou irregular.

Categorias:NOTÍCIAS

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

Navegação Rodapé