IPTU 2018

Cuiabá sobe 35 posições em ranking nacional de cidades inteligentes

O levantamento é realizado com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil

Depois de ter avançado do nível baixo para o médio nas áreas da sustentabilidade e limpeza urbana, conforme o estudo elaborado pelo Sindicato das Empresas de Limpeza Urbana no Estado de São Paulo (SELUR), em conjunto com a empresa PwC Brasil, Cuiabá alcançou mais um resultado positivo em outro importante campo para o desenvolvimento do município. Desta vez, a capital mato-grossense ganhou 35 posições no Ranking Connected Smart Cities de 2017, saltando da 79ª posição, em 2016, para a 44ª durante o primeiro ano de gestão do prefeito Emanuel Pinheiro.

Elaborado pela empresa especializada em inteligência de mercado e geoprocessamento, Urban Systems, utilizando uma metodologia própria e exclusiva, o levantamento é realizado anualmente com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil. Para isso, são levados em consideração parâmetros que retratam inteligência, conexão e sustentabilidade. Ao todo, foram analisadas 100 cidades das cinco regiões brasileiras, englobando 70 indicadores de 11 setores apontados como primordiais para a construção de uma cidade inteligente.

As 11 áreas examinadas são: Mobilidade; Urbanismo; Meio Ambiente; Energia; Tecnologia e Inovação; Economia; Educação; Saúde; Segurança; Empreendedorismo; e Governança. Dentro delas são averiguadas fatores como Conectividade; Acessibilidade; Plano Diretor Estratégico Municipal; Emissão de alvarás online; Arborização; Matricula escolar online; Iluminação pública; Despesas com educação e saúde; Vias pavimentadas; Site da Prefeitura com serviços e notícias; e cobertura do serviço de coleta de resíduos.

Para o prefeito Emanuel Pinheiro o resultado deve ser visto de forma extremamente positiva, pois demonstra que a cidade está no caminho correto do desenvolvimento de suas potencialidades. De acordo com ele, a gestão tem buscado diariamente alcançar a eficiência dentro do plano de governo, no intuito de fazer com que conquistas como esta sejam cada vez mais comuns para o município. O prefeito destaca ainda que, por meio de um trabalho integrado entre as secretarias, a tendência é grandes projetos sejam colocados em prática, fazendo com que Cuiabá suba ainda mais no ranking.

“Nosso objetivo é, no mínimo, estar sempre as 10 melhores colocadas. Por isso, estamos sempre buscando alinhar as ações desempenhadas pelas secretarias, condensando a gestão em torno de um só objetivo, que é melhorar a cidade e, consequentemente, a qualidade de vida do cidadão. Através dessa integração, conseguiremos expandir aquilo que funciona em uma pasta para as outras que também necessitam da determinada aplicação. É um caminho que estamos procurando seguir e que, com toda certeza, irá gerar grandes frutos para o município como um todo”, comenta o chefe do Executivo.

Conforme explica a secretária municipal de Gestão, Ozenira Félix, a premissa básica para a constituição de uma cidade inteligente é a existência e evolução de uma infraestrutura tecnológica. Todavia, a gestora ressalta que o conceito maior de smart cities envolve um trabalho acentuado na saúde, educação, mobilidade e em outros diversos campos avaliados como fundamentais dentro de uma gestão humanizada.

“Todos esses aspectos influenciam na pesquisa, pois são pontos que se interligam através de uma tecnologia para oferecer um bem maior para o munícipe. A Prefeitura tem incentivado a busca de novas tecnologias para que possamos ter a população cada vez mais próxima. Temos alguns projetos em andamento para interação maior com o cidadão. Melhorias de infraestruturas também estão sendo buscadas no intuito de facilitar os avanços necessários nessa parte tecnológica. E tudo isso deve contribuir para que para que a gestão consiga trabalhar da melhor maneira possível para resolver as necessidades apresentadas no dia a dia da cidade”, argumenta a secretária.

O diretor de Tecnologia da Informação do Município, João André, conta que uma cidade inteligente é aquela que procura encontrar formas de fomentar uma maior utilização da tecnologia em prol do estreitamento da relação entre a Prefeitura e o cidadão. Através dos canais tecnológicos, como softwares  e aplicativos, a gestão consegue captar as informações e necessidades da população, fazer a identificação das situações consideradas mais urgentes e, por meio de um processo eficiente, proporcionar várias melhorias para o bem estar do moradores de Cuiabá.

“A maior contribuição que eu vejo em trabalhar com esse conceito é em relação à facilidade de chegar até o cidadão, para que a gestão consiga trabalhar da melhor maneira possível na resolução das necessidades apresentadas. Hoje em dia praticamente todas as pessoas possuem um smartphone. Então, o canal da tecnologia para chegar até o cidadão pode ser através do celular ou de outro meio de informática, otimizando a prestação dos nossos serviços”, pontua o diretor.

Categorias:MAIS NOTÍCIAS

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

Navegação Rodapé