Prefeitura de Cuiaba - GANZA- PI 6612

Operário vence o Cuiabá e é campeão do Brasileiro da Série C

Operário Ferroviário é campeão brasileiro da Série C. Em um jogo dramático, que durou mais de três horas, o Fantasma venceu o Cuiabá neste sábado (22) na Arena Pantanal. O triunfo teve dois heróis: o artilheiro Bruno Batata e o goleiro Simão. Com o título, o Operário passa a ser o terceiro clube paranaense com títulos em duas divisões (Atlético e Coritiba levaram as séries A e B). E mais: é o primeiro time a vencer as séries C e D em anos consecutivos.

Veja como foi o jogo:

Nem deu tempo de começar o jogo. Com três minutos, um setor inteiro da Arena Pantanal ficou sem iluminação. Sem condições, o árbitro Marcelo de Lima Henrique interrompeu o confronto. A promessa era que tudo se resolveria rapidamente, mas não. Até o locutor oficial do estádio foi acionado. “Pedimos aos torcedores compreensão. Em instantes o sistema de iluminação será restabelecido”, disse ele.

Quando a paralisação chegou a uma hora, um grupo de “engravatados”, da adminstração da Arena Pantanal, foi conversar com Marcelo de Lima Henrique. Aí apareceu o diretor de competições da CBF, Manoel Flores. O árbitro chegou a pedir aos céus pela volta da luz. A torcida, que era tremendamente paciente, desistiu e começou a gritar “vergonha”. Com 1h20, veio a informação de que “um engenheiro foi chamado”. E tinham que ter chamado o engenheiro antes, porque rapidamente os refletores foram voltando a acender. E com exata uma hora e meia de parada, o jogo recomeçou.

Os donos da casa reiniciaram a partida tentando colocar o Operário dentro de seu campo de defesa. E conseguiram pressionar, levando perigo ao Fantasma. E aos 19 minutos Simão fez uma das intervenções mais bonitas da temporada numa cabeçada de Jenison – aquele mesmo revelado pelo Atlético. Para tentar deixar tudo equilibrado, logo depois Cleyton perdeu uma boa chance.

Após os dois lances de perigo, o jogo seguiu mais corrido, e sem a blitz do Cuiabá. E com uma característica já vista no domingo passado: tensão e nervosismo entre os dois times. As jogadas mais ríspidas deixavam o clima ainda mais quente – isso que a temperatura na capital do Mato Grosso era de 35 graus, às 21h. E antes do primeiro tempo terminar, Simão fez outro milagre na cabeçada de Adriano Pardal.

Os cuiabanos tentaram seguir pressionando no segundo tempo, mas foi o Operário que abriu o placar. Aos 9 minutos, Quirino arriscou, Victor Souza rebateu e o artilheiro Bruno Batata chegou para completar. Em vantagem, o Fantasma passou a dominar taticamente a partida, aproveitando-se também do nervosismo dos donos da casa.

Na reta final do jogo, apesar da luta do Cuiabá, ficou evidente a melhor estrutura tática dos visitantes, e principalmente o rendimento físico do time, que sobrava em meio ao fortíssimo calor. E com Simão fazendo mais duas defesas espetaculares aos 45 e aos 48 minutos. Ao apito final, a festa foi paranaense, silenciando as mais de 41 mil pessoas que foram à Arena Pantanal, no recorde de público do estádio. E que venha a Série B em 2019.

Ficha técnica

SÉRIE C
Final – Jogo de volta

CUIABÁ 0x1 OPERÁRIO

Cuiabá
Victor Souza; Jean (Bruno Alves), Ednei, Edson Borges e Danilo; Alê, Marino e Eduardo Ramos; Hiltinho (Doda), Adriano Pardal (João Carlos) e Jenison.
Técnico: Itamar Schulle

Operário
Simão; Léo, Alisson, Sosa e Peixoto (RodrigoO; Chicão, Erick, Dione (Serginho Paulista), Cleyton e Quirino (Robinho); Bruno Batata.
Técnico: Gerson Gusmão

Local: Arena Pantanal (Cuiabá-MT)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Michael Correia (RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ)
Gol: Bruno Batata 9 do 2º
Cartões amarelos: Eduardo Ramos, Ednei, Alê (CUI); Simão, Bruno Batata (OPE)
Renda: R$ 568.295,00
Público total: 41.311

Categorias:NOTÍCIAS

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

Navegação Rodapé