PI 69336 - SITE O ESPORTIVO - PREF. DE CUIABÁ - CAMPANHA CONTRA O AEDES AEGYPTI

OPORTUNIDADE – Empregos crescem em Cuiabá no setor de serviços e no comércio varejista

Depois do saldo negativo do mês de janeiro de 2019, o mercado de trabalho formal da capital voltou a apresentar saldo positivo de empregos no setor de serviços e no comércio varejista.

É o que mostra o levantamento feito pelo Núcleo de Pesquisas Econômicas e Socioambientais da Universidade Federal de Mato Grosso (NuPES/FE/UFMT) em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Cuiabá).

No mês de março deste ano o resultado foi melhor do que o mesmo mês do ano anterior. Na pesquisa realizada, praticamente em todos os segmentos econômicos as admissões de novos funcionários foram maiores do que os desligamentos, com exceção das atividades combustíveis e lubrificantes; tecidos, vestuário e calçados; artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos e livros, jornais, revistas e papelaria.

O saldo, de apenas duas novas vagas, foi puxado para baixo devido ao grande número de vagas extintas no segmento de tecidos, vestuários e calçados, igual a 114. Por outro lado, supermercados, hipermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo foram responsáveis por 86 novas ocupações.

Diferentemente da capital, o estado apresentou saldo negativo tanto no setor de comércio, quanto no total da economia.

“Historicamente os primeiros meses do ano apresentam um número maior de demissões, provocando saldos negativos, porém apesar do cenário apresentado em Mato Grosso, comparando com o nacional, o do estado apresenta-se estável”, explicou o superintendente da CDL Cuiabá, Fábio Granja.

Os saldos foram negativos para os mesmos segmentos econômicos que os mencionados para Cuiabá, acrescentando a atividade de equipamentos e materiais para escritório, informática e de comunicação. O pior desempenho também foi no segmento de tecidos, vestuários e calçados, com extinção de 234 ocupações com carteira assinada em fevereiro e 288 em março.

O setor de serviços de Cuiabá gerou novas vagas de emprego nos meses de fevereiro (80) e março (149) de 2019, sendo o resultado do último mês 13% acima do verificado no mesmo mês do ano anterior.

O resultado de março deveu-se, em grande monta, aos novos empregos gerados nas atividades relacionadas aos serviços administrativos e complementares (111) e transportes terrestres (89).

Em MT, a situação foi inversa. Segundo o levantamento, no mês de março, a extinção de vagas ocorreu principalmente nas atividades serviços de alojamento e alimentação e armazenagem, serviços auxiliares dos transportes e correio.

As atividades ligadas ao segmento armazenagem, serviços auxiliares de transporte e correio foram as que mais contribuíram para esse resultado, pois extinguiram 582 vagas.

“A geração de empregos passa pela recuperação da economia que ainda avança em números tímidos. A expectativa é que a partir da aprovação das reformas previstas pelo Governo Federal, possa ocorrer uma elevação da confiança de investidores e também de consumidores, sendo que ao movimentarmos mais economia, certamente estaremos gerando mais oportunidades para abertura de postos de trabalho. Em um cenário de otimismo aguardamos que já possa ocorrer uma melhora a partir do segundo semestre”, complementou Granja.

COLETA DE DADOS – As informações sobre o mercado de trabalho formal de Cuiabá (MT) foram coletadas nas bases de dados do CAGED para um período de 13 meses, março de 2018 a março de 2019.

Os dados são apresentados para o setor de comércio varejista ampliado e para o setor de serviços, cujos segmentos econômicos foram classificados conforme a metodologia da PMC e PMS do IBGE.

Categorias:MAIS NOTÍCIAS

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

Navegação Rodapé