PI 69336 - SITE O ESPORTIVO - PREF. DE CUIABÁ - CAMPANHA CONTRA O AEDES AEGYPTI

INFRAESTRUTURA – Governo economizará R$ 8,7 milhões na retomada da obra do Hospital Júlio Müller; entenda

Karine Miranda | Sinfra-MT

Governo economizará R$ 8,7 milhões na retomada da obra do Hospital Júlio Müller
A | A

O Governo do Estado irá economizar R$ 8,788 milhões, em relação ao investimento que estava estimado inicialmente, na retomada das obras do Hospital Universitário Júlio Müller, localizado entre Cuiabá e Santo Antônio de Leverger. O orçamento estimado foi divulgado após a homologação e adjudicação do resultado final da licitação da obra do hospital, paralisada há seis anos.

Considerada uma das principais ações do Governo do Estado no programa Mais MT, no eixo da Saúde, a obra será executada por R$ 207,485 milhões pelo Consórcio Jota Ele–MBM, composto pelas empresas Jota Ele Construções Civis S/A e MBM Serviços de Engenharia Ltda, declarado vencedor da licitação. Inicialmente havia sido estimado o valor de R$ 216,273 milhões para a retomada e conclusão do hospital.

O secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, explicou que a  licitação realizada pela Sinfra foi na modalidade  RDCI (Regime Diferenciado de Contratação Integrada) e trazia o instrumento de “orçamento sigiloso”, no qual o valor de referência para a retomada da obra, atribuído pelo Governo do Estado, somente é revelado ao final do certame.

Desse modo, as sete empresas participantes do processo licitatório, sendo cinco sob a forma de consórcio, apresentaram suas propostas de preço sem ter o conhecimento de quanto o Estado pretendia investir na obra. Com a homologação do Consórcio Jota Ele–MBM como vencedor da licitação, em razão da melhor pontuação (técnica e preço), com 91,58 de nota final, e a conclusão em definitivo da licitação, o orçamento referência da Sinfra pôde ser divulgado agora.

“Quando nós incluímos esse orçamento sigiloso no edital de licitação, queríamos justamente impedir que o valor atribuído pelo Governo do Estado acabasse sendo base única para as propostas das participantes, sem que essas interessadas analisassem o edital,  o anteprojeto, quais as condições da obra, o que já foi feito e o que ainda falta fazer. Com isso, nós conseguimos que as participantes propusessem uma planilha orçamentária que elas realmente acham necessária para investir na conclusão da obra evitando aditivos posteriores”, disse o secretário.

Marcos Vergueiro/Secom-MT

Governo economizará R$ 8,7 milhões na retomada da obra do Hospital Júlio Müller

Ainda segundo Marcelo de Oliveira, esse instrumento de “orçamento sigiloso” garantiu que somente empresas com interesse real de executar a obra do hospital até o fim participassem da licitação, o que afastou aquelas que não tinham conhecimento técnico especifico e “empresas aventureiras”.

“As empresas apresentaram propostas de preço e toda a documentação técnica para comprovar a capacidade para dar continuidade e concluir a obra. A comissão de licitação analisou cada ponto até que fosse possível declarar a vencedora. Foi um processo rigoroso, porque quisemos garantir que a empresa a assumir o hospital Júlio Müller tenha a expertise nesse tipo de obra específica”, afirmou o secretário.

Com o término da licitação, a Sinfra já está dando andamento para a assinatura do contrato com o Consórcio Jota Ele–MBM, o que deve ocorrer até a próxima semana, para posterior emissão de ordem de início dos serviços. Essa é mais uma obra que estava prevista para ser entregue na Copa do Mundo e que é retomada pela atual gestão do Governo de Mato Grosso.

O Consórcio Jota Ele–MBM será o responsável pela elaboração do projeto executivo e também pela execução da obra do hospital, que teve início em 2012 e até o presente momento tem apenas 9% de seu andamento concluídos. O anteprojeto, que foi elaborado pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), mantém a concepção de hospital-escola e prevê a construção de oito blocos para atender as áreas assistenciais, de internação, nutrição, administrativa, entre outras.

Ao todo o hospital contará com 228 leitos de internação, 68 leitos de repouso e 63 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), sendo 25 para adultos, 18 voltados a atender crianças (pediátrico) e 20 para recém-nascidos (neonatal). Além disso, contará ainda com 12 centros cirúrgicos, 85 consultórios, 45 salas de exame, 21 salas para banco de sangue e triagem e outras 53 salas administrativas.

Marcos Vergueiro/Secom-MT

Licitação teve orçamento sigiloso e proposta vencedora, no valor de  R$ 207,485 milhões, foi menor do que o estimado pelo Governo

Histórico

As obras do novo Hospital Universitário Júlio Müller começaram após o Governo do Estado firmar convênio com a UFMT e eram executadas pelo consórcio Normandia – Phoenix- Edeme, formado pelas empresas Normandia Engenharia Ltda., Construtora e Incorporadora Phoenix Ltda. e Edeme Construções Civis e Planejamento Ltda.

Em 2014, ano previsto para a conclusão da obra, os serviços foram paralisados e, posteriormente, o contrato foi rescindido pelo não cumprimento do cronograma. O investimento previsto era de R$ 116,5 milhões, sendo que metade dos recursos eram estaduais e metade federais, através pelo Ministério da Educação (MEC). Para a atual retomada das obras, R$ 96 milhões de recursos federais já estão assegurados.

Categorias:NOTÍCIAS

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

Navegação Rodapé